Entenda melhor sobre o funil de vendas e como você pode aplica-lo ao seu negócio

Funil de Vendas

Como empreendedor, o termo “funil de vendas” deve soar bastante familiar, mas você realmente entende este conceito e mais, sabe como aplica-lo na sua empresa?

O Funil de Vendas é um dos conceitos mais famosos quando falamos em Marketing Digital e Vendas, adotá-lo pode significar levar um negócio do zero, à uma poderosa máquina de vendas.

Saiba como criar o seu próprio funil, baseado na jornada de compra dos seus clientes e comece hoje mesmo a automatizar o seu processo de vendas.

O que é o Funil de Vendas?

Imagine um funil da vida real, com a boca larga e o fundo mais fino, é exatamente essa a representação de um funil de vendas, a única diferença entre um e outro é que no segundo, nem tudo, ou todos, que entrou no topo, vai sair do outro lado.

Isso acontece pois o funil de vendas funciona como um processo com várias etapas que transforma clientes em potencial em compradores, ajudando-os na tomada de decisão com informações, quebra de objeções, oportunidades e tirando-os de uma posição onde ele mal sabia que tinha um problema, e levando-o a buscar soluções, que por acaso a sua empresa oferece.

É normal que nem todos os que entraram no funil, passem por todas essas etapas e resolvam comprar seu produto ao final, muitos realmente ainda não estarão preparados e tudo bem, o importante é que você entenda sobre essa jornada e possa encontrar cada vez mais e melhores táticas que façam o nível de assertividade do seu funil cada vez maior.

Quais são as etapas de um Funil de Vendas?

Podem existir nomes diferentes, mas o processo e o resultado final sempre serão muito parecidos, então não se prenda a isso.

As etapas básicas do funil de vendas são:

  • Atração

Esta etapa é responsável pela atração dos seus potenciais clientes, existem várias formas de fazer isso como anúncios, blog, posts nas redes sociais, e-books etc.

Tenha em mente que todo funil de venda tem um grande objetivo final que é resolver o problema do cliente, por isso, para atraí-los você deve estar ciente deste problema e criar conteúdos que os ajudem a solucioná-lo para, somente em seguida, oferecer seu produto ou serviço, que o ajudará a fazer isso.

Independente de como eles chegaram até você, o seu papel será conduzi-los pelos estágios dos funis, e uma coisa é certa: os clientes estão cada vez mais exigentes, eles já não compram mais se não enxergam valor no seu produto e na sua marca, esse valor também deve estar explícito no seu funil.

O que nos leva a segunda etapa:

  • Relacionamento

Criar um forte vínculo com seus clientes potenciais garantirá com que um maior número de leads chegue a fase final do funil, para isso é necessário nutrir esses leads.

Uma boa forma de fazer isso é ter um fluxo de e-mails com informações úteis que ajudarão o seu cliente potencial a tomar a decisão de compra.

Este é o momento de contar a sua história e a da sua empresa, incluir depoimentos de clientes satisfeitos, ser mais nítido com relação ao seu produto ser exatamente o que a pessoa precisa para solucionar seu problema e porque você é a melhor opção de compra.

  • Conversão

É aqui que o seu cliente já se deu conta de que tem um problema (ou um desejo), está ciente das opções que possui para solucionar isso e também de que a sua empresa é uma dessas opções.

Fazer com que os clientes em potencial tomem uma decisão não é fácil, por isso as etapas do funil são tão importantes, com certeza pular da primeira para a terceira fase por exemplo lhe traria uma taxa de rejeição muito maior.

Este é o momento de mostrar que você é a melhor opção, faça uso de estratégias como remarketing, uso da sua autoridade no seu nicho, entre outras ações.

Veja a seguir os 6 princípios de Robert Cialdini, em seu livro Influência, que podem te ajudar neste momento:

  • Princípio da reciprocidade– Isso é alcançado entregando muito valor, seja por meio do que você forneceu como uma oferta gratuita no início (um conteúdo rico), ou em uma troca contínua por meio de seus e-mails.
  • Princípio de compromisso e consistência– quando as pessoas se comprometem com algo, é muito mais provável que comprem de você. É por isso que eles concordam com algo como uma oferta de frete grátis. Este é um princípio poderoso em vendas e costuma funcionar bem.
  • Princípio de gostar– Quando as pessoas gostam de você (ou seja, se relacionam com suas histórias), é mais provável que comprem algo de você. O quão bem você elabora sua história e transmite isso aos seus clientes em potencial terá um grande papel na decisão de comprar ou não.
  • Princípio de autoridade – quanta autoridade seus produtos ou serviços têm? São as pessoas respeitadas em sua comunidade que o endossaram? Estudos científicos que estão apoiando isso? Você é uma autoridade? Todos esses elementos entram em jogo neste processo.
  • Princípio da prova social– você tem prova social? As pessoas nas redes sociais estão falando sobre como seus produtos ou serviços são excelentes? Você tem algum outro tipo de prova social? Livros mais vendidos? Algo mais? É importante que você apresente isso aos clientes em potencial, se os tiver.
  • Princípio da escassez– quanta escassez você incluiu em sua sequência de e-mail? Novamente, as pessoas são espertas, mas quando você aplica o princípio da escassez, já que há apenas uma quantidade limitada de alguma oferta ou tempo restante antes que um desconto expire ou vagas disponíveis para uma aula online, isso atrai as pessoas a agirem.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido útil e que te ajude a montar o seu funil de vendas, respeitando a jornada de compra de seus clientes potenciais e consiga alavancar as suas vendas!

 

 

 

 

Deixe seu comentário :)

FALE CONOSCO

Mapa Do Site

Receba as melhores dicas

Todos os direitos reservados. Feito por Agência Novo Foco